Gazeta Esportiva

Botafogo bate o Fluminense e vence o primeiro clássico do Campeonato Carioca

Gazeta Press - Rio de Janeiro,RJ

29/01/23 | 20:20 - 29/01/23 | 20:32

O Botafogo bateu o Fluminense por 1 a 0, neste domingo, no Maracanã, e venceu o primeiro clássico do Campeonato Carioca deste ano. O Fogão teve dois heróis: o goleiro Lucas Perri, que defendeu pênalti quando o placar estava zerado e fez outras boas defesas, e Victor Sá, autor do gol do triunfo.

 

Após um primeiro tempo em que não conseguiu criar muito, o Fogão deu o bote na etapa final, após crescer no jogo. Depois, conseguiu segurar o Fluminense e saiu com três pontos na conta. Nos outros jogos da quinta rodada, Resende e Boavista ficaram no zero a zero no Estádio do Trabalhador, enquanto o Nova Iguaçu bateu o Bangu por 1 a 0, no Laranjão.

O Botafogo pulou para nove pontos em quatro jogos e está em terceiro lugar. Já o Fluminense continua com 10 pontos em cinco partidas e na vice-liderança. Na próxima rodada, o Flu visita o Volta Redonda, nesta quinta-feira, às 21h10 (horário de Brasília), no Raulino de Oliveira, enquanto o Fogão enfrenta o Nova Iguaçu, nesta quarta-feira, às 19h (de Brasília), no Luso-Brasileiro.

O clássico entre Fluminense e Botafogo

A primeira chance de perigo foi do Botafogo. Aos oito minutos, Marçal cobrou falta para a área e Gabriel Pires desviou. A bola saiu à esquerda de Fábio. O Fluminense respondeu em trama pela direita. A bola sobrou para Martinelli, dentro da área. Ele emendou, mas acertou a zaga, aos 12 minutos.

Aos 20 minutos, Nino não conseguiu completar cruzamento, após jogada de escanteio, como gostaria. A bola foi para fora. O clássico, então, ficou marcado pelo perde e ganha das jogadas e algumas faltas.

Os lances de perigo rarearam. O Botafogo buscava os cruzamentos pela esquerda, com Marçal, enquanto o Fluminense sofria para superar a marcação do rival. Aos 42, após levantamento de Marçal, Tiquinho cabeceou para defesa tranquila de Fábio. Dois minutos depois, Cano não alcançou passe de André. Lucas Perri ficou com a bola. Assim, o primeiro tempo terminou sem gols.

O Fluminense voltou para o segundo tempo com uma mudança. Fernando Diniz tirou Yago Felipe e colocou Keno, em uma tentativa de deixar o time mais ofensivo. A substituição logo surtiu efeito. Aos três minutos, Ganso achou Keno na área. Rafael puxou o atacante. Pênalti. Contudo, Calegari cobrou e Lucas Perri defendeu, salvando o Botafogo.

 

O Fogão, então, criou sua melhor oportunidade. Aos 12 minutos, Rafael acionou Lucas Piazon pela direita. Ele cruzou e achou Tiquinho Soares na área. O centroavante emendou de primeira e quase marcou. A bola saiu rente à trave esquerda de Fábio.

O Botafogo cresceu e abriu o placar aos 15 minutos. Victor Sá foi lançado por Tchê Tchê, invadiu a área e tocou no canto. A arbitragem assinalou impedimento. O VAR, contudo, entrou em ação e apontou a posição legal do atacante. Gol assinalado. O Campeonato Carioca conta com a tecnologia do VAR nos clássicos e nas fases decisivas.

O Fluminense obrigou Lucas Perri a trabalhar novamente, aos 17 minutos. Cano emendou cruzamento, a bola quicou, mas Perri mandou para escanteio. Aos 21, Martinelli apareceu bem na área e cabeceou por cima, após cruzamento de Samuel Xavier.

O Botafogo levou perigo novamente. Victor Sá roubou bola na intermediária e cruzou para Piazon, que bateu e Fábio fez a defesa. Diniz fez mais duas alterações. Ele colocou Guga, que entrou na lateral esquerda, e Lima. Saíram Calegari, que foi vaiado, e Manoel. André foi recuado para a zaga.

Aos 37, Lucas Perri apareceu bem novamente. Ganso cobrou falta da entrada da área no canto. O goleiro do Botafogo espalmou. Depois, cortou cruzamento de Arthur, que acabara de entrar na vaga de Samuel Xavier. Na reta final, o Fluminense pediu pênalti de Lucas Perri em Giovanni, outra mudança de Diniz. O goleiro saiu em falso e trombou com o adversário. A arbitragem considerou o lance normal. Diniz e David Braz, no banco, foram expulsos.

Aos 47 minutos, Carlos Alberto, que entrara no lugar de Victor Sá, teve a chance de ampliar para o Botafogo. Ele ficou cara a cara com Fábio, que saiu bem e fez a defesa. O Fogão, de qualquer maneira, ficou com a vitória no Maracanã.

 

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 0X1 BOTAFOGO

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 29/01/2023, domingo
Horário: 18h (de Brasília)
Público e renda: 25.965 pagantes / 28.068 presentes / R$ 1.099.017,50
Árbitro: Bruno Mota Correia
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Raphael Carlos de Almeida
VAR: Rodrigo Nunes de Sá
Cartão amarelo: Ganso e André (Fluminense) e Marçal, Gabriel Pires, Rafael, Tchê Tchê e Lucas Piazon (Botafogo)
Cartão vermelho: Fernando Diniz e David Braz (Fluminense)
Gol:
Fluminense:
Botafogo: Victor Sá, aos 15' do 2ºT

FLUMINENSE: Fábio; Samuel Xavier (Arthur), Nino, Manoel (Lima) e Calegari (Guga); André, Martinelli, Yago Felipe (Keno) e Ganso (Giovanni); Arias e Cano. Técnico: Fernando Diniz.

BOTAFOGO: Lucas Perri; Rafael (Daniel Borges), Adryelson, Cuesta e Marçal; Patrick de Paula (Marlon Freitas), Tchê Tchê (Danilo Barbosa) e Gabriel Pires; Lucas Piazon, Victor Sá (Carlos Alberto) e Tiquinho Soares (Matheus Nascimento). Técnico: Luís Castro.

Deixe seu comentário